5 estratégias de manufatura para inovar seus processos

5 estratégias de manufatura para inovar seus processos

5 estratégias de manufatura para inovar seus processos

É sabido que uma boa estratégia pode gerar vantagem competitiva para o seu negócio. Vemos no dia-a-dia inúmeros exemplos de empresas que mudaram sua estratégia de vendas é entram em um ciclo positivo capaz de aumentar em muitas vezes a receita. No entanto, aumentar as receitas é apenas uma das estratégias para aumentar o lucro da empresa. Uma boa estratégia de produção, adequada a realidade do seu negócio também pode colocar sua empresa em vantagem em relação aos seus concorrentes.

MTS, MTO, ATS, CTO e ETO. Você já ouviu falar nesses tipos de sistema de produção? Conheça todas as estratégias que sua empresa pode usar para definir como vai produzir cada um de seus produtos. Nesse texto vamos apresentar essas 5 estratégias para sua empresa inovar o sistema de produção e gerar mais valor para seus clientes, acionistas, colaboradores e, de uma maneira geral, para toda a comunidade na qual ela está inserida.

Make-to-stock (MTS)

Produtos com demanda regular, ou seja, com alta previsibilidade de consumo, podem ser produzidos para o estoque sem que um pedido seja confirmado. Sua empresa irá surpreender o cliente com pronta entrega, reduzir devoluções por atraso, reduzir as oportunidades da concorrência entrar no seu cliente, reduzir o tempo entre a entrada do pedido e o faturamento e permitir uma maior previsibilidade na rotina dos operadores, isso só para citar algumas vantagens.

Make-to-order (MTO)

Essa estratégia consiste em produzir para o estoque e esperar que algum cliente compre. Produtos com demanda irregular, ou seja, difíceis de se prever pelo seu comportamento histórico caracterizado por picos de consumo não deveriam ser mantidos em estoques, principalmente se o custo unitário for significativo para o negócio. Nesse contexto a produção desses produtos deve acontecer apenas em caso de pedidos confirmados. Empresa com produtos com esse tipo de demanda podem usar essa estratégia inicialmente e monitorar até que haja uma mudança no comportamento da demanda que justifique a produzir para o estoque. Com essa estratégia sua empresa irá reduzir custos e os riscos de ter produtos acabados encalhados na expedição, uma vez que só será produzido o que tiver pedidos confirmados.

Assemble-to-order (ATS)

Você já reparou que se você agregar produtos de uma mesma família a demanda irregular individual pode se transformar em demanda regular do grupo? Para aproveitar esse fenômeno estatístico, uma estratégia interessante pode ser padronizar algumas partes (produtos intermediários) que possam ser usadas em vários produtos. Isso permite que essas partes comuns sejam produzidas para estoque e que a montagem final ocorra apenas mediante pedido. Por exemplo, imagine que você faz sanduíches, o pão, a carne e a salada já podem estar prontos mesmo antes do pedido, pois independente do produto confirmado no pedido esses itens serão fatalmente utilizados. Assim, conhecendo a demanda de sanduíches no geral, poderemos ter em estoque a quantidade necessária de pão, carne e salada. Esse princípio pode reduzir significativamente a espera do cliente e os custos com mão-de-obra uma vez que não vamos precisar de recursos adicionais para os picos de demanda.

Configure-to-order (CTO)

Uma alternativa, que também depende do produto que sua empresa fabrica, é a configuração mediante pedido confirmado. Nessa estratégia o produto padrão para todos os clientes, mas que só pode ser finalizado mediante o levantamento de necessidades específicas. Vemos muito disso no segmento de sistemas de informática. Por exemplo, um sistema ERP é completo, mas dependendo das necessidades de cada cliente para ser configurado adequadamente.

Enginer-to-order (ETO)

Existe uma outra opção que é adequada para produtos complexos que são usualmente projetados do zero para cada cliente.  Um exemplo disso pode ser visto na indústria da construção civil. Uma casa, por exemplo, pode ser feita mediante especificação detalhada que parte de uma necessidade, as vezes abstrata e conflitante de cada membro da família, e vai se transformado em um projeto arquitetônico, passando por projetos de engenharia até se transformar em uma residência pronta para morar. Uma vantagem desse processo é que sua empresa pode vender antes mesmo de produzir qualquer coisa. Mas para isso, é necessária uma boa reputação no mercado para conseguir novos clientes, uma vez que esses produtos geralmente têm preço elevado e a qualidade só poderá ser efetivamente verificada após sua entrega final.

Como foi possível verificar neste texto, a estratégia ideal para o seu negócio, irá depender da demanda que você possui para os seus produtos. Sendo assim, um bom estudo de demanda pode oferecer a certeza que você precisa para mudar a estratégia de produção dos seus produtos. Mas tenha sempre em mente quais são as necessidades dos clientes em termos de rapidez, custo e flexibilidade. Monitore as ações que seus concorrentes estão fazendo para satisfazer os clientes. Caso exista uma oportunidade na alteração de estratégia não hesite em capturá-la. Por mais que a mudança possa gerar custos, sua empresa será capaz de produzir lucros extraordinários enquanto não for copiada por seus concorrentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares