Data Science: Como se transformar em um unicórnio?

Data Science: Como se transformar em um unicórnio?

Muitas vezes recebo perguntas de estudantes em todos os níveis, especialmente de alunos de graduação, sobre o que pode ser feito hoje para já direcionar a carreira para a ciência de dados. Se esse é o seu caso esse artigo é para você. Vou detalhar as principais atividades que você vai poder incluir no seu planejamento de carreira para se tornar um unicórnio, como o pessoal costuma chamar os verdadeiros cientistas de dados. O seu planejamento vai precisar incluir a escolha do curso de graduação, uma combinação de cursos extracurriculares, disciplinas optativas e eletivas na faculdade, estágios na área, escolha da pós-graduação, escolha de temas do TCC, dissertação e tese, trabalhos online e competições internacionais.

Escolha do Curso de Graduação

Como não existe um curso de graduação em ciência de dados a escolha pode ser um tanto quanto livre. Se você está na área de exatas, isso já deve te dar uma boa vantagem em relação aos seus concorrentes. Começar na área de gerenciais pode também ser uma opção, mas precisará ser feito um esforço adicional para desenvolver habilidades matemáticas, habilidades em estatística e de computação necessárias para o exercício da atividade.

Cursos extracurriculares

É indispensável para qualquer pessoa que pretende trabalhar com ciência de dados fazer cursos fora da faculdade. Pode ser no formato de cursos online para que tem muita disciplina e força de vontade ou no formato de cursos presenciais. É fundamental nos dois casos a entrega do certificado, porque essa é a prova que você foi capacitada naquele assunto específico. Além disso, fazer esse curso com profissionais experientes é fundamental para se ter uma visão prática do uso dessa nova tecnologia.

Disciplinas Optativas e Eletivas

Muitas faculdades possuem currículos flexíveis. Isso é ótimo para quem deseja incluir cursos de assuntos relacionados a ciência de dados sem a necessidade de certificados de fora da instituição que ele já estuda. Escolher disciplinas mais avançadas da estatística, engenharias, computação, e cursos gerenciais podem ser uma excelente ideia. O problema dessa abordagem e que geralmente o máximo que os empregadores solicitam é o diploma, e a informação desses cursos realizados fora do currículo base só aparecem no histórico escolar. Um outro dificultador é a característica mais teórica de cursos feitos na própria faculdade. Dada a necessidade de pesquisa pode-se investir muito tempo em questões que não são fundamentais no dia-a-dia do cientista de dados.

Estágios na Área

Como existem poucas empresas que trabalham exclusivamente com Data Science, isso pode ser desafiador. Se você não encontrar uma oportunidade exatamente na área, tente conseguir estágios que contribuam para sua formação como cientista de dados. Fuja de estágios que não estejam ligados de alguma forma a ciência de dados. Não é o valor da bolsa que deve guiar você nessa decisão, mas sim, o que a empresa poderá oferecer a você em termos de aprendizado. Agora se você entrou em uma empresa com foco em Ciência de Dados, invista o máximo para se desenvolver nela.

Pós-graduação

Mesmo que você esteja na graduação você já precisa ir pensando nisso. Em geral, o cientista de dados tem mestrado ou doutorado (isso mesmo!). Atualmente, especialmente no exterior, pós-graduações em matemática, estatística, econometria e pesquisa operacional estão em alta como requisitos para se candidatar a vagas de cientista de dados. A ideia é que o cientista de dados é, sobretudo, um cientista. Então vá se preparando… estudar nessa área é essencial.

TCC, Dissertação e Tese

Os trabalhos de conclusão de cursos de graduação, metrado e doutorado são uma excelente oportunidade para desenvolver tópicos de interesse da ciência de dados. Por exemplo, se você pretende trabalhar com aplicações de machine learning, deep learning ou redes neurais aplicadas ao mercado financeiro, essa é uma ótima oportunidade de escrever sobre o tema e aprender mais sobre os últimos desenvolvimentos nessa área.

Trabalhos Online

Existem plataformas nas quais você se cadastra como um vendedor de soluções de ciência de dados e pessoas ao redor do mundo cadastram trabalhos que precisam ser feitos. Os valores pagos não são, em geral, altos, mas já é uma oportunidade de praticar e ganhar algum dinheiro com isso. Normalmente, você precisa de ter uma conta em banco e cadastrar para receber os valores em dólares. Além disso, essas plataformas cobram uma taxa elevada para juntar demanda e oferta. Uma das plataformas que fazem isso é a Upwork.

Competições Internacionais

Existem competições internacionais envolvendo, inclusive, premiações em dinheiro para profissionais de ciência de dados. A mais popular delas é o Kaggle. São postados desafios de empresas e são formadas equipes ao redor do mundo para encontrar a solução de problemas específicos. Essas competições são uma boa oportunidade para praticar o que você já aprendeu de uma maneira lúdica. Para se ter uma ideia o NETFLIX pagou um milhão de dólares para melhorar o algoritmo que prevê o próximo filme que o cliente iria gostar de assistir.

Muito trabalho, certo? Isso na verdade é só o começo… Mas a carreira de cientista de dados é bastante promissora. Atualmente, o movimento está muito forte fora do país e já está começando a chegar ao Brasil. Além disso, a tendência é crescer a necessidade desse tipo de profissional, uma vez que, a quantidade de dados no mundo é cada vez maior e existe uma dificuldade de formar profissionais com a velocidade que o mercado exige.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares