10 Maneiras De Reduzir O CPV (Mão-de-obra)

10 Maneiras De Reduzir O CPV (Mão-de-obra)

Reduzir o custo com mão-de-obra direta é relevante para tornar os produtos da sua indústria mais lucrativos? Neste texto vamos orientar nossa busca por novas oportunidades nesse sentido, muito além dos tradicionais “cortes de pessoal”.

Primeiramente, precisamos entender que diminuir esse custo não é necessariamente reduzir o quadro de pessoal. O que queremos reduzir é o número de horas de trabalho necessário para produzir uma unidade do produto, dessa maneira reduziremos o peso da mão-de-obra no custo do produto. Dessa maneira, separamos as oportunidades mais comuns para reduzir os custos associados à mão-de-obra direta.

Esperas e filas

Esperas são uma fonte de perda de tempo na produção. Caso um funcionário esteja parado esperando a chegada de um material para poder trabalhar, esta perda estará caracterizada. Processos desorganizados normalmente apresentam esse tipo de sintoma. O fluxo no seu processo produtivo é contínuo?

Movimentação

Quando você olha da sala da supervisão para o chão de fábrica e vê seu pessoal saindo dos postos de trabalho, muito provavelmente a produtividade da sua mão-de-obra é baixa. A desorganização geralmente acarreta um elevado volume de horas gastas na procura de ferramentas. Quando as ferramentas estão organizadas por tipo, o tempo de busca cai, no entanto, a movimentação tende a continuar elevada. A minimização deste tipo de desperdício só é alcançada quando a organização é feita em função da frequência de uso. As ferramentas necessárias e suficientes estão disponíveis e organizadas em função da frequência de uso?

Transporte

Mudanças no volume de produção e nos roteiros de fabricação de produtos, dentre outros fatores, podem aumentar a necessidade de transporte no chão de fábrica. Nesse sentido atualizar o arranjo físico, que é o posicionamento das máquinas e equipamentos, é fundamental para reduzir a movimentação de materiais. Esse trabalho, apesar de simples pode ser um grande quebra-cabeça. O layout produtivo da sua indústria já foi redesenhado?

Processamento inadequado

Para fazer o concreto, uma betoneira deve bater por 4 minutos. Caso o operador deixe batendo por 5 minutos não haverá aumento na qualidade concreto e teremos perdido 25% da produtividade. Isso pode estar acontecendo na sua empresa. Qual o tempo padrão das atividades críticas da sua indústria?

Retrabalho

Nada me deixa mais chateado do que ter que fazer uma tarefa que, em primeiro lugar, nem deveria existir. Nesse sentido o retrabalho é mais do que consertar um produto que não ficou dentro da especificação. Podemos considerar também atividades como colocar um produto fora do palete para depois colocar no palete (sim, isso acontece). Os retrabalhos são mapeados e eliminados na sua empresa constantemente?

Mal dimensionamento (horas extras)

Trabalhar com uma equipe enxuta é ótimo. Fazer hora-extra é péssimo. A hora-extra se justifica em pouquíssimos casos, em geral é uma decisão que reduz a produtividade, seja pelo custo majorado da hora, ou pelo cansaço que reduz o ritmo dos trabalhadores. Sua mão-de-obra está dimensionada corretamente?

Baixo ritmo

O baixo ritmo de produção é uma perda que para muitos parece oculta. Caso a empresa não saiba qual o tempo padrão para uma determinada tarefa, esta provavelmente está tomando mais tempo que o necessário. Trabalhar no ritmo adequado e buscando aumentar o tempo de agregação de valor é fundamental para reduzir as perdas por este motivo. O baixo ritmo de produção é controlado na sua empresa?

Quebras

Quebras de máquinas devido à manutenção inadequada faz com que vários funcionários fiquem sem agregar valor. Muitos são colocados em atividades de limpeza o que é um paliativo. No entanto, o custo unitário dos produtos de uma processo que apresenta muitas falhas é consideravelmente maior do que aquele que a gestão da manutenção é bem feita. Qual é o custo associado ao pessoal parado na sua empresa considerando a quebra de máquinas?

Absenteísmo

As faltas e os atrasos constantes podem parecer inofensivos, mas geram perdas consideráveis. Os custos de se manter mais pessoas que o necessário para cobrir um absenteísmo natural podem ser consideráveis dependendo do nível desse indicador. A origem de um mal desempenho nesse indicador pode ser preguiça ou má índole com muitas pessoas pensam, mas também pode ser uma condição de trabalho degradante ergonomicamente inadequada ou liderança fraca, que acaba impactando no grau de motivação da equipe. Nesse ponto a gestão de pessoas tem um papel fundamental para atuar. Seu plano de ação para reduzir o absenteísmo está gerando resultados?

Salário fora de mercado

Um outro ponto que vejo em várias empresas é o salário fora do mercado, tanto para mais quanto para menos. Os dados do CAGED do ministério da economia fornecem valores de salários, por ocupação, local e mês de contratação. De posse destes fica fácil saber qual é a média dos salários para determinada função, na localidade da sua indústria e quanto foi o valor do salário registrado na carteira no último mês. Você sabe qual é a média salarial atual de cada uma das profissões presentes na sua empresa?

E, aí? Gostou da lista? Qual desses será o mais significativo na sua indústria? Calcule quantos reais sua empresa está perdendo na conta “mão-de-obra”. Caso o valor seja relevante, consulte nossos serviços e reduza este custo o mais rápido possível. Lembre-se sua concorrência também lê esse post, mas talvez não tenha sua disciplina e atitude necessárias para transformar o resultado com você.

One thought on “10 Maneiras De Reduzir O CPV (Mão-de-obra)”